domingo, março 31, 2013

Os ritos e simbolismos da Semana Santa

Nada de carne vermelha e muito chocolate. Embora esses hábitos sejam considerados característicos da Semana Santa e da Páscoa, as celebrações ligadas ao feriado envolvem tradições e representações milenares relacionadas, principalmente, à religião cristã, a qual tem na paixão, morte e ressurreição de Jesus Cristo seu principal dogma. O pesquisador da Universidade Federal do Pará (UFPA), Heraldo Maués, explica as especificidades do cristianismo que tornam a Semana Santa diferente de outros feriados católicos.

Governo e sociedade lançam Pacto pela Educação do Pará

Melhorar a qualidade da educação pública no Estado e aumentar o Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (Ideb), que há três anos consecutivos se mantém abaixo da média nacional, de 3,4 pontos. Com esses objetivos foi lançado nesta terça-feira (26), o Pacto pela Educação do Pará, pelo governador em exercício, Helenilson Pontes. Mesmo de licença médica, o governador Simão Jatene participou da cerimônia.
 

Em cinco anos, a meta principal é alavancar em 30% o Ideb paraense, em todos os níveis de ensino (Fundamental I e II e Ensino Médio). O lançamento aconteceu no Hangar – Centro de Convenções e Feiras da Amazônia.
 

Mais de R$ 10 bilhões, oriundos de recursos ordinários do Estado, serão investidos no pacto. Também já estão assegurados cerca de R$ 700 milhões, obtidos no Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID).
 

Além de aumentar o índice do Ideb, o esforço integrado tem como meta a melhoria do desempenho dos alunos paraenses, da infraestrutura das escolas e da gestão educacional. Entre as ações do Pacto, está a construção de 50 novas escolas e 250 quadras esportivas, e a reforma e ampliação de outras 200 unidades de ensino. Ao longo dos cinco anos, a expectativa é efetuar 70 mil novas matrículas.

Feliz Páscoa!

Do hebreu Peseach, Páscoa significa a passagem da escravidão para a liberdade. É a maior festa do cristianismo e, naturalmente, de todos os cristãos, pois nela se comemora a Passagem de Cristo - "deste mundo para o Pai", da "morte para a vida", das "trevas para a luz". Considerada, essencialmente, a Festa da Libertação, a Páscoa é uma das festas móveis do nosso calendário, vinda logo após a Quaresma e culminando na Vigília Pascal.

Entre os seus símbolos encontram-se:


O Ovo de Páscoa
A existência da vida está intimamente ligada ao ovo, que simboliza o nascimento.


O Coelhinho da Páscoa
Por ser um animal com capacidade de gerar grandes ninhadas, sua imagem simboliza a capacidade da Igreja de produzir novos discípulos constantemente.


A Cruz da Ressurreição
Traduz, ao mesmo tempo, sofrimento e ressurreição.


O Cordeiro
Simboliza Cristo, que é o cordeiro de Deus, e se sacrificou em favor de todo o rebanho.


O Pão e o Vinho
Na ceia do senhor, Jesus escolheu o pão e o vinho para dar vazão ao seu amor. Representando o seu corpo e sangue, eles são dados aos seus discípulos, para celebrar a vida eterna.


O Círio
É a grande vela que se acende na Aleluia. Quer dizer: "Cristo, a luz dos povos". Alfa e Ômega nela gravadas querem dizer: "Deus é o princípio e o fim de tudo".


Autor desconhecido


segunda-feira, março 25, 2013

Data da ONU lembra perigos do racismo e do preconceito nos dias de hoje

Dia Internacional em Memória das Vítimas da Escravidão e do Comércio Transatlântico de Escravos 

Por mais de 400 anos, mais de 15 milhões de homens, mulheres e crianças foram vítimas do trágico comércio transatlântico de escravos, um dos capítulos mais sombrios da história da humanidade.

Continue a leitura no blog da COPIR

sábado, março 23, 2013

CIAC divulga homologações de habilitação do PS 2013 e dos PSEs para indígenas e quilombolas

O Centro de Registros e Indicadores Acadêmicos da Universidade Federal do Pará (CIAC/UFPA) divulgou nesta sexta-feira, 22, três resultados de editais de homologação de habilitação, dentre os quais, o do Processo Seletivo 2013 e dos Processos Seletivos Especiais para Indígenas e Quilombolas. Ao todo, 816 inscrições foram indeferidas. 

sexta-feira, março 22, 2013

Enem: redações com nota máxima passarão por uma terceira correção

No último exame, textos com erros de ortografia tiraram nota 1000

Leia a notícia no Terra

Combate à Discriminação Racial


Em 21 de março, Dia Internacional de Combate à Discriminação Racial, na Escola Estadual de Ensino Fundamental e Médio VILHENA ALVES, no turno da noite, Turma M2NJ02, ao apresentarmos os conteúdos curriculares a serem aplicados durante o período letivo de 2013, chamamos a atenção para o tema
A questão Étnico Racial
iniciando uma discussão que contou com a participação de alguns alunos entre os presentes na Turma: Adriani Floraci, Rogério Pinheiro, Carlos Alberto, Neylson de Oliveira, Rayana da Silva, Raphael Mello, Marcos André, Alexandre Dias e Michel Vitor.
Como recurso metodológico utilizamos parte do texto inserido na postagem feita pela COPIR:
Eliminar a discriminação contra negros

acrescentando informações sobre a Lei Afonso Arinos 


e sobre a Lei nº 7.716/1989 denominada Lei Caó (por força do parlamentar Carlos Alberto Caó, autor do projeto de Lei na Câmara dos Deputados).


Esta postagem, de forma pontual atende à sugestão da Copirseduc/PA, mas o tema em questão é frequentemente discutido nas aulas de Sociologia.

 


quinta-feira, março 21, 2013

http://2.bp.blogspot.com/-ek48pyRXHpE/T2nbue4RTCI/AAAAAAAAAOc/pUdSdu0W7dQ/s1600/21%2Bde%2Bmar%25C3%25A7o.jpg

Massacre de Shaperville – Era 21 de março de 1960, quando ocorreu no bairro de Sharpeville, na África do Sul, um protesto contra a Lei do Passe, que obrigava a todos os não-brancos do país a usarem uma caderneta. No documento constava a cor, etnia e profissão de cada negro, sua situação na receita federal e restringia o acesso aos bairros brancos da cidade.
A manifestação reuniu vinte mil manifestantes na cidade localizada em Johannesburg. Tratava-se de um protesto pacífico, mas mesmo assim a polícia sul-africana o conteve com rajadas de metralhadora deixando 180 pessoas feridas e 69 mortos. Em 1976, a Organização das Nações Unidas oficializou a data como memória tornando-a Dia Internacional de Luta pela Eliminação da Discriminação Racial.

Eliminar a discriminação contra negros

Na data em que se relembra o que foi considerada a maior chacina de negros da história, o Massacre de Sahperville, Eloi Ferreira de Araujo, presidente da Fundação Cultural Palmares, publicou por meio do jornal Folha de São Paulo o artigo Eliminar a discriminação contra negros.
A data foi instituída pela Organização das Nações Unidas (ONU) como o Dia Internacional de Luta pela Eliminação da Discriminação Racial a fim de garantir a reflexão sobre os impactos do racismo na sociedade.

Fonte: Palmares
no blog da COPIR

terça-feira, março 19, 2013

Uepa convoca candidatos em 4ª lista de repescagem dos Processos Seletivos 2013

Para efetuar a matrícula na instituição, os convocados devem, no período de 20 a 22 de março, de 8h às 12h e de 14h às 18h, entregar nas coordenações dos cursos, os documentos exigidos pela instituição no campus onde realizarão a graduação. 

Saiba mais

sexta-feira, março 15, 2013

Família de Herzog recebe nova certidão de óbito / Declaração de anistia política post mortem ao estudante Alexandre Vannucchi Leme

A família de Vladimir Herzog recebeu hoje (15), durante ato público da 68 ª Caravana da Anistia, organizada pela Comissão de Anistia do Ministério da Justiça, o novo atestado de óbito do jornalista, torturado e morto nas dependências do DOI-Codi, em 1975, durante a ditadura militar. O novo atestado aponta como causa da morte lesões e maus-tratos sofridos por Herzog durante interrogatório no DOI-Codi, orgão de repressão do regime militar. Na versão anterior, sustentada pelo Exército na época, a causa apontada foi asfixia mecânica por enforcamento, indicando que o jornalista teria cometido suicídio.

[...]

Durante a cerimônia, no Instituto de Geociências da Universidade de São Paulo (USP), foi dada a declaração de anistia política post mortem ao estudante Alexandre Vannucchi Leme. Além de estudar na USP, Vannucchi militava na Ação Libertadora Nacional (ALN). Ele foi morto em 17 de março de 1973, aos 22 anos, após ser preso na cidade universitária. O estudante também foi torturado e assassinado nas dependências do DOI-Codi e teve o corpo enterrado na Vala de Perus, em um buraco forrado de cal para acelerar a decomposição.

[...]

UFPA / PROCESSO SELETIVO ESPECIAL - PSE 2013 - 08

Destinado a selecionar candidatos para o provimento de vagas remanescentes do 
PS 2013 

Edital aqui

e aqui 

QUADRO DE OFERTA DE VAGAS
(Capital: 5; Interior: 275 – Total: 280 vagas) 

Pnud no Brasil

Em entrevista coletiva, o representante do Pnud no Brasil, Jorge Chediek, confirmou a defasagem dos dados, atribuindo à metodologia utilizada para elaborar o relatório. "No relatório usamos dados universais e, em geral, são atrasados para tentar manter a mesma base de dados entre os países. Nem todos têm o mesmo ritmo de atualização do Brasil," justificou. Na avaliação de Chediek, o fundamental é que o IDH deve ser analisado em uma perspectiva mais ampla, levando em consideração a trajetória do país e as projeções em longo prazo. Chediek disse que não há a possibilidade de se rever o relatório. "Reconhecemos as limitações, usamos dados antigos para manter a isonomia entre os países, de maneira que ele deve ser encarado como uma referência," disse.

Leia a notícia no Portugal Digital

quinta-feira, março 14, 2013

Desenvolvimento humano

Ministros discordam de relatório das Nações Unidas sobre educação 

Os ministros da Educação, Aloizio Mercadante, e do Desenvolvimento Social e Combate à Fome, Tereza Campello, comentaram nesta quinta-feira, 14, o relatório do Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (Pnud) sobre o Índice de Desenvolvimento Humano (IDH). Segundo eles, do ponto de vista qualitativo o documento é elogioso aos avanços brasileiros; no entanto, serão necessários ajustes nos indicadores de educação.

Os ministros entendem que os dados utilizados no cálculo do Pnud estão defasados para o Brasil e diferenciados entre os países. Em educação, os dados são de 2005 e oriundos de fontes não reconhecidas pelas agências estatísticas nacionais.

Segundo Mercadante, foram identificadas inconsistências importantes nos indicadores. “Nós queremos transparência para debater isso. Nós não estamos aqui discutindo a metodologia, ainda que ela seja discutível, mas estamos usando a metodologia do IDH e mostrando que os dados são desatualizados”, salientou o ministro.

A ministra Tereza Campello ressaltou que os dados são injustos e não refletem a realidade do país. “O Brasil continua com os dados paralisados, no mesmo lugar do ano passado.”

No que se refere a média de anos de escolaridade, os dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) 2011 indicam 7,4 anos para a população de 25 anos ou mais, enquanto o Pnud informa um valor de 7,2 anos.

Quanto aos anos de escolaridade esperados, o Pnud apresenta um valor de 14,2, que se mantém constante desde 2000. De acordo com o governo federal, caso as estatísticas censitárias, públicas e confiáveis de instituições oficiais fossem consideradas, este valor saltaria para 14,9 em 2000 e 16,7 em 2010.

De acordo com os ministros, o relatório do Pnud não incluiu nos cálculos 4,6 milhões de crianças de 5 anos matriculadas na pré-escola, bem como nas classes de alfabetização. O relatório também não considera a jornada escolar atual de nove anos, ao invés da de oito.

“Isso dá uma distorção brutal. A situação do Brasil é uma situação de estagnação, quando houve uma inquestionável evolução. Se fizéssemos só esta correção, nós subiríamos 20 posições no IDH”, ressaltou Mercadante. Já a ministra do MDS destacou que os ajustes do governo federal eram objetivos. “Não é uma discussão hipotética. Pegamos a metodologia e incluímos 4,6 milhões de crianças matriculadas, no lugar das 26 mil que eles tinham considerado”.

O governo federal deve enviar técnicos do Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep), para o escritório do Pnud e buscar atualização dos dados.

Paula Filizola 
no portal do MEC 

Saiba mais sobre  PNUD  

FRANCISCUS

Annuntio vobis gaudium magnum;
habemus Papam:
Eminentissimum ac Reverendissimum Dominum,
Dominum Georgium Marium
Sanctae Romanae Ecclesiae Cardinalem Bergoglio
qui sibi nomen imposuit Franciscum
Franciscus
Felicitações ao Santo Padre

Bênção Apostólica "Urbi et Orbi": 
Irmãos e irmãs, boa-noite!
 Vós sabeis que o dever do Conclave era dar um Bispo a Roma. Parece que os meus irmãos Cardeais tenham ido buscá-lo quase ao fim do mundo… Eis-me aqui! Agradeço-vos o acolhimento: a comunidade diocesana de Roma tem o seu Bispo. Obrigado! E, antes de mais nada, quero fazer uma oração pelo nosso Bispo emérito Bento XVI. Rezemos todos juntos por ele, para que o Senhor o abençoe e Nossa Senhora o guarde.
[Recitação do Pai Nosso, Ave Maria e Glória ao Pai]
E agora iniciamos este caminho, Bispo e povo... este caminho da Igreja de Roma, que é aquela que preside a todas as Igrejas na caridade. Um caminho de fraternidade, de amor, de confiança entre nós. Rezemos sempre uns pelos outros. Rezemos por todo o mundo, para que haja uma grande fraternidade. Espero que este caminho de Igreja, que hoje começamos e no qual me ajudará o meu Cardeal Vigário, aqui presente, seja frutuoso para a evangelização desta cidade tão bela!
E agora quero dar a Bênção, mas antes… antes, peço-vos um favor: antes de o Bispo abençoar o povo, peço-vos que rezeis ao Senhor para que me abençoe a mim; é a oração do povo, pedindo a Bênção para o seu Bispo. Façamos em silêncio esta oração vossa por mim.
[…]
Agora dar-vos-ei a Bênção, a vós e a todo o mundo, a todos os homens e mulheres de boa vontade.
[Bênção]
Irmãos e irmãs, tenho de vos deixar. Muito obrigado pelo acolhimento! Rezai por mim e até breve! Ver-nos-emos em breve: amanhã quero ir rezar aos pés de Nossa Senhora, para que guarde Roma inteira. Boa noite e bom descanso!

http://www.vatican.va/holy_father/francesco/elezione/index_po.htm

Especialistas listam 10 desafios para o novo Papa

Argentino foi escolhido pelos cardeais em conclave na quarta-feira (13).
 
Especialistas apontam desafios que ele encontrará no comando da Igreja.


O recém-eleito papa Francisco, Cardeal Jorge Mario Bergoglio, dá a benção na varanda da Basílica de São Pedro (Foto: Dylan Martinez/Reuters)O recém-eleito papa Francisco, Cardeal Jorge Mario Bergoglio, dá a benção na varanda da Basílica de São Pedro (Foto: Dylan Martinez/Reuters)


Aos 76 anos, o argentino Jorge Mario Bergoglio, arcebispo de Buenos Aires, foi eleito pelos cardeais na quarta-feira (13) para suceder o Papa Emérito Bento XVI no comando da Santa Sé. Ao aceitar a incumbência, ele escolheu ser chamado de Francisco.

Matéria completa no G1

quarta-feira, março 13, 2013

Temos Papa

A Igreja Católica anunciou às 20h14 (16h14 de Brasília) desta quarta-feira (13) quem é seu novo papa: o cardeal Jorge Mario Bergoglio, 76 anos, da Argentina, foi o escolhido para suceder Bento 16 no conclave que começou na terça-feira (12) e terminou hoje, às 19h07 (15h07 de Brasília), quando a fumaça branca tomou a praça São Pedro, após cinco escrutínios. 

O nome papal escolhido pelo cardeal Bergoglio é Francisco 1º.

Leia a notícia no UOL


Meu comentário: Pensei no nome Francisco (1º?) para outro cardeal, no entanto, a vida simples de Jorge Mario Bergoglio, jesuíta, também passa a mensagem de humildade.  

Que Sua Santidade possa conduzir com sabedoria a Igreja Católica. 

Seduc Pará / PROENEM 2013

Conferência na USP comemora 80 anos do Manifesto dos Pioneiros

Notícia no portal do MEC

sexta-feira, março 08, 2013

Relatos de violência contra mulheres cresceram 600% desde a criação da Lei Maria da Penha

DF, Pará e Bahia estão à frente em ranking

Distrito Federal está à frente no ranking anual de registros do Ligue 180, com a taxa de 1.473,62 registros para cada 100 mil mulheres. Em seguida, aparece o Pará e a Bahia, com 1.032,25 e 931,57 ligações, respectivamente.

Leia a notícia no globo.com

Tempo, trabalho e afazeres domésticos:

um estudo com base nos dados da Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios de 2001 e 2005

Este estudo mostrou alguns aspectos da desigualdade de gênero intrínsecas no âmbito da família no que se refere à realização do trabalho doméstico. Na sociedade, os afazeres domésticos ainda se constituem uma tarefa das mulheres, embora se tenha observado um pequeno aumento da participação masculina nessas atividades, principalmente entre os mais velhos. A falta de um detalhamento sobre que tarefas e por quem são realizadas ainda dificulta a compreensão sobre essa divisão de ‘papéis’ e atividades entre homens e mulheres no âmbito doméstico. A relação dos afazeres domésticos com as variáveis sócio-demográficas de sexo, idade, cor, escolaridade, condição na família, tipos de famílias e rendimento revelaram aspectos ainda pouco explorados na PNAD, no que se refere à distribuição do tempo das pessoas entre trabalho remunerado e não remunerado.
 
A crescente participação das mulheres no mercado de trabalho não as isentou nem reduziu a jornada delas com os afazeres domésticos. Pelo contrário, nas faixas etárias onde a inserção das mulheres no mercado de trabalho é maior e que coincide com a presença de filhos menores, a intensidade do trabalho doméstico ainda é mais elevada. Apesar da jornada das mulheres no mercado de trabalho ser menor, se for considerado o trabalho da mulher com a casa e a família, a carga de trabalho semanal total delas supera a dos homens em quase 5 horas. Vale ressaltar a condição de desvantagem das mulheres não somente em horas de trabalho, sobretudo pela falta de reconhecimento social de seu trabalho no âmbito da família, bem como a dificuldade de conciliar suas atividades no mercado de trabalho e na família. A baixa oferta de aparato social como creches, por exemplo, dificulta ainda mais a participação das mulheres no mercado de trabalho.
 
Não se observou um compartilhamento das atividades domésticas das mulheres com os cônjuges, pelo contrário, fatores reforçam essa desigualdade de gênero, como a baixa participação dos meninos no trabalho doméstico, ou seja, desde cedo se constrói a idéia de que o trabalho doméstico é uma tarefa para as mulheres.

Fonte: IBGE
Ano 2007

quinta-feira, março 07, 2013

Dia Internacional da Mulher

Terceira lista de repescagem da UEPA / PS 2013

Os convocados devem no período de 11 a 13 de março de 2013, de 08h às 12h e de 14h às 18h, entregar nas coordenações dos cursos, os documentos exigidos pela instituição no campus onde realizarão a graduação. Aqueles que não comparecerem para efetivar a matrícula no prazo estabelecido ou não apresentarem a documentação, perderão o direito ao ingresso na universidade. 

Clique aqui

 

segunda-feira, março 04, 2013

Primeira lista de repescagem / segunda chamada PS UFPA 2013

Mobilização pela Implementação da Lei 10.639 nas Escolas Estaduais do Pará

O ano de 2013 marca o início de um período de aprofundamento do debate sobre os direitos da população afrodescendente. A Organização das Nações Unidas (ONU) aprovou uma resolução contra o racismo e a discriminação racial, propondo a Década do Afrodescendente (2013-2022).

Notícia no portal da SEDUC

Repescagem PS UFPA/2013

O Centro de Registro e Indicadores Acadêmicos -CIAC da Universidade Federal do Pará informa que está na conferência final da Listagem de Repescagem que será divulgado assim que acabe a conferencia e Digitação do Edital de Habilitação. E espera que os interessados tenham calma e paciencia, para que seja realizado um trabalho tranquilo e correto. Diversos emails estão sendo recebidos neste CIAC sobre comentarios de divulgação de resultados parciais. Este CIAC não divulgou nenhum resultado e informamos que assim que acabe a conferência e confecção do Edital publicaremos a lista 1ª Lista de repescagem do PS-2013 referente aos alunos faltosos.

Direção do CIAC